Cerâmica Industrial
https://www.ceramicaindustrial.org.br/article/doi/10.4322/cerind.2019.010
Cerâmica Industrial
Artigo Original

Estudo Estratégico da Cadeia Produtiva da Indústria Cerâmica no Estado de São Paulo: Parte II – Indústria de Revestimentos

Marsis Cabral Junior, Paulo Brito Moreira de Azevedo, Gláucia Cuchierato, José Francisco Marciano Motta

Downloads: 0
Views: 47

Resumo

Este trabalho deriva de estudo de maior abrangência dirigido à elaboração de um diagnóstico técnico-econômico da indústria cerâmica no estado de São Paulo, com vistas a subsidiar ações de governo que garantam o abastecimento sustentável de matérias-primas minerais a este setor da economia. Entre as cerâmicas tradicionais foram priorizados os segmentos industriais de maior relevância econômica no Estado e com consumo significativo de bens minerais, a saber: Cerâmica Vermelha, Revestimentos, Louça Sanitária, Louça e Porcelana – Mesa, Utilitários e Decoração, Colorifícios (Fritas, Esmaltes e Corantes), e Cerâmica Técnica – Isoladores Elétricos. Nesse contexto, as avaliações desses segmentos e a análise estratégica efetuadas buscaram estabelecer um arcabouço de informações, bem como sugestões de iniciativas para o fortalecimento do setor produtivo, que poderão auxiliar a formulação de políticas para modernização e aprimoramento do sistema de suprimento mineral ao parque cerâmico paulista.

Os principais resultados desse estudo estão sendo apresentados em uma série de quatro artigos. O primeiro, já publicado, abordou a contextualização e fatos motivadores do estudo, breve histórico e características gerais da indústria cerâmica no Estado, sendo tratada especificamente o segmento de cerâmica vermelha. Neste segundo artigo é analisada a indústria de revestimentos cerâmicos. Os demais segmentos industriais, bem como a análise estratégica da cadeia produtiva mínero-cerâmica, farão parte dos artigos subsequentes.

Palavras-chave

cerâmica; matérias-primas, indústria; mineração; tecnologia

Referências

ANFACER – ASSOCIAÇÃO NACIONAL DOS FABRICANTES DE CERÂMICA DE REVESTIMENTOS. Informações fornecidas ao IPT (inédito). 2018

ASPACER – A SSOCIAÇÃO PAULISTA DAS CERÂMICAS DE REVESTIMENTOS. Informações fornecidas ao IPT (inédito). 2018. Tabela 3 - Consumo de matérias-primas minerais na indústria de revestimentos cerâmicos – ano base 2017. Matérias-Primas Consumo de Minerais Processo Total / Ano “Via Seca” “Via Úmida” Consumo de Massa (kg/m2 ) 14,0 18,9 Total / ano (toneladas) 7.898.660 1.334.428 9.233.088 Fonte: baseado em dados de produção de revestimentos fornecidos pela Anfacer e Aspacer (2018).

CABRAL JUNIOR, M.; SERRA, N. (Coord.) Bases para implantação de um Polo Mínero-Cerâmico no Estado da Bahia. Salvador: CBPM, 2006. 132 p.

CABRAL JUNIOR, M.; GAMBA, T. de C.; TANNO, L. C.; ALMEIDA, A. S.; Cruz, T. T de. Potencial das reservas de argila para o suprimento do polo cerâmico de Santa Gertrudes – SP: onde o recurso mineral faz a diferença. Cerâmica Industrial, v. 18, n. 2, p.10 – 16, 2013.

CABRAL JUNIOR, M.; AZEVEDO, P. B. M. de; CUCHIERATO, G.; MOTTA, J. F. M. Estudo Estratégico da Cadeia Produtiva da Indústria Cerâmica no Estado de São Paulo: Parte I – Introdução e a Indústria de Cerâmica Vermelha. Cerâmica Industrial, v. 24, n. 1, p. 20 – 34, 2019.

IPT - INSTITUTO DE PESQUISAS TECNOLÓGICAS DO ESTADO DE SÃO PAULO. Aprimoramento da produção de matérias-primas com vistas à melhoria da competitividade do arranjo produtivo do setor mínerocerâmico na região de Santa Gertrudes - Rio Claro (SP). São Paulo: IPT, 2005. (Rel. n. 72 724–205).

IPT - INSTITUTO DE PESQUISAS TECNOLÓGICAS DO ESTADO DE SÃO PAULO. Estudo estratégico da cadeia produtiva da indústria cerâmica no Estado de São Paulo – Fase 1. São Paulo: IPT, 2018. (Rel. n. 153900-205).

5d110ec20e8825707c5a3d53 ci Articles
Links & Downloads

Cerâm. ind.

Share this page
Page Sections